Comissão Técnica discute situação do setor

Comissão Técnica discute situação do setor

Comissão Técnica discute situação do setor

A Comissão Técnica de Grãos da FAEMG reuniu-se nesta quarta-feira, dia 30, para discutir o mercado de grãos com o foco no estado de Minas Gerais.  O economista Rafael Alberton do departamento econômico da CNA proferiu palestra sobre o assunto. Ele falou sobre as perspectivas internacionais e o mercado consumidor, destacando informações úteis aos produtores para gestão eficiente de sua propriedade. O economista mostrou variáveis que interferem na projeção de preços e ganhos de cada produto. 

A palestra teve ênfase na cultura do milho e da soja. As referências foram os indicadores do projeto campo futuro, desenvolvido pela CNA em parceria com as federações e sindicatos, que que auxilia o produtor oferecendo informações que ajudam na hora de escolher e planejar. O projeto monitora anualmente o custo de produção de diversas culturas. No que se refere aos grãos, existem duas praças em Minas Gerais: Uberaba e Unaí.  
 
O economista explicou que devido à grande oferta de milho no Brasil os preços estão pouco remuneradores. Desse modo o produtor rural necessita ter uma gestão mais eficiente da propriedade para não ter prejuízos na produção. Fatores como a logística deficitária e os problemas econômicos que o país enfrenta eleva o custo Brasil, o que leva à redução na competitividade do setor, outro problema que foi levantado.
Rafael esclareceu que 60% da soja brasileira é exportada; já no milho a proporção é inversa. “O desempenho econômico destas culturas está diretamente ligado a fatores como o chamado “custo Brasil, que inclui logística ineficiente, instabilidade política, financeira e monetária, por exemplo.”
 
Apesar das aparentes dificuldades, Rafael Alberton mostrou-se otimista quanto ao desempenho da soja nos próximos meses. “Esta é a prova da importância de que o produtor seja bem informado sobre o desempenho do mercado internacional – produção e consumo – para planejar sua ação. Saber de influências externas é fundamental para garantir a rentabilidade da propriedade. Escolher o que plantar e por que plantar”, enfatizou ele.
 
Outros temas 
 
O presidente da Comissão Técnica de Grãos da FAEMG, Rodrigo Herval, reforçou a importância de os produtores estarem atentos às informações e controlar os custos de produção, o único item controlável pelo produtor. 
 
Durante a reunião da Comissão Técnica os produtores falaram também sobre a posição da CNA frente a atual legislação para defensivos agrícolas, encaminhamentos da FAEMG sobre o Funrural; o produto “FAEMG seguros”, oportunidade de serviço para os produtores entre  outros assuntos.

Fonte: http://www.sistemafaemg.org.br/Noticia.aspx?Code=14279&Portal=2&PortalNews=2&ParentCode=73&ParentPath=None&ContentVersion=R